quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Cinesiologia 2011

segunda-feira, 29 de março de 2010

A DANÇA NO CONTEXTO DA EDUCAÇÃO FÍSICA: NA

BERNADINO, Edimar José; REIS, Leilane da Silva; SILVA, Vanezia da; ALVES, Marcus Vinicius Patente

O ser humano possui múltiplas habilidades físicas, e a dança está relacionada, através do movimento corporal, com o seu crescimento e desenvolvimento. O presente artigo retrata reflexões a respeito da dança, e que ela esteja cada vez mais inserida no ambiente escolar, e visa observar qual a visão dos professores do ensino infantil e fundamental da cidade de Romaria-MG, em relação a dança como conteúdo da Educação Física. Neste sentido abordaremos o seguinte tema: A dança no contexto da Educação Física: na visão de professores do ensino infantil e fundamental de Romaria-MG. Através deste, pretendemos verificar se algum professor de Educação Física de Romaria trabalha o conteúdo dança em suas aulas, verificar se os cursos de graduação dos professores dá condições para incluir dança em suas aulas de Educação Física. Trata-se de pesquisa qualitativa, foram escolhidos 10 professores do ensino infantil e fundamental. Para a obtenção dos dados utilizamos um questionário fechado composto por nove questões que em seguida foram analisados e discutidos os resultados obtidos.

Palavras-chave: Dança. Dança na escola. Dança na Educação Física.

http://200.189.113.123/diaadia/diadia/modules/mydownloads_01/viewcat.php?cid=36&min=10&orderby=titleA&show=5&PHPSESSID=f306b43bfc1080f836328836522c30ee

O lúdico no ensino da natação: A expectativa dos pais sobre o método.

O objetivo deste estudo foi para comprovar que a comunicação entre pais e professores deve ser efetiva, para que ambos apresentem interesses comuns, pois o que falta aos pais é conhecer um pouco mais de natação, para assim não criar expectativas impossíveis. Sendo assim proporcionar para a criança que está sendo inserida no meio liquido uma adaptação mais prazerosa e eficaz, e que posteriormente ela possa de fato alcançar a expectativa dos pais, que em sua maioria é preparar os filhos para serem futuros competidores.

O método lúdico é extremamente essencial para introdução de qualquer ser humano a atividades em meio liquido, dentro da atividade lúdica voltada para adaptação deste meio, ou seja, as crianças têm os primeiros contatos com a água, aprendem a soltar o ar submerso, como flutuar, como se deslocar, com movimentos de pernas e braços e até diferentes formas de entrar na água. Eles não irão aprender a caracterizar os nados crawl, costa, peito e borboleta, pois isso será iniciado somente no momento de maturidade do aluno.

Na natação as crianças adoram todas as brincadeiras e aquelas formas alegres de aprender, pois sua iniciação esportiva deve ser muito prazerosa.

E ao lidar com maturidade e malícia dos adultos, todos esses objetivos que norteiam o trabalho com método lúdico, podem acabar sendo ignorados, e pouco reconhecidos, já que o pai busca resultados. Comprova que o grande objetivo dos pais com a natação, é preparar o filho para a competição, para ser um campeão. Claro que esses interesses devem ser respeitados, obvio que o desejo de ter um filho atleta e vencedor é louvável, porém, tudo o que se almeja deve ser envolvido com conhecimento. Esse objetivo final, se que assim podemos dizer, só será alcançado se o filho for exposto a uma boa iniciação.

Os pais que conhecem o método de ensino trabalhado pelo professor, conhecem e concordam, pois entendem que o processo passa por diversas etapas, que o professor depende de várias técnicas de ensino da mesma informação, porque em uma turma de vários alunos, a capacidade de captar a mesma mensagem entre os alunos é diferente.

Dos pais que conhecem o método de ensino da natação através do lúdico, a maioria concorda e aprova, ficou evidente que este método é eficaz e que os pais entendem que o objetivo central do sistema é proporcionar uma iniciação prazerosa e com significados.

A expectativa que os pais desenvolvem sobre o método lúdico é correspondida quando eles conhecem o objetivo central, já os pais que não conhecem o método, ficam frustrados, pois desejam somente a preparação do seu filho para a competição.

Orientador, Prof. Ms. do Centro Universitário do Triângulo - UNITRI
Discente do Centro Universitário do Triângulo - UNITRI

Autores:
Marcus Vinicius Patente Alves
Deivid Schneider Rotta
Mariana Borges Costa
Stephanie Schneider dos Santos

http://www.educacaofisica.com.br/biblioteca_mostra.asp?id=2030

http://www.academiamovimentacao.com.br/artigos_imprimir.asp?cod=139
JUDÔ: CAMINHO SUAVE OU CAMINHO DA VITÓRIA? ARTE MARCIAL QUE SE ESPORTIVIZOU OU ESPORTE QUE SE TORNOU ARTE MARCIAL?

DOUGLAS CASSIANO DE CASTRO PINTO
RAPHAEL ARTIAGA DE CARVALHO
SERGIO SERVULO RIBEIRO BARBOSA
MARCUS VINICIUS PATENTE ALVES

Resumo: O tema do artigo é Judô: arte marcial que se esportivizou ou esporte que se tornou arte marcial? O problema que se coloca é saber se o judô é uma arte marcial que se esportivizou ou se já nasceu como uma modalidade esportiva moderna? O objetivo geral do presente artigo foi identificar o processo de esportivização do judô, buscando compreender como essa possível arte marcial se transformou em esporte. A pesquisa se constituiu de uma revisão bibliográfica. Como considerações finais, entendemos que o equivoco ao citar o Judô como arte marcial.
Palavras-chave: Judô; arte marcial; esporte.

http://www.uel.br/grupo-estudo/processoscivilizadores/portugues/sitesanais/anais12/index.html

Análise qualitativa dos exercícios para os

Análise qualitativa dos exercícios para os membros inferiores praticados na musculação
Qualitative analysis of exercises for inferior members played in working out


Hudson Pamplona*
Marcus Vinícius Patente Alves**

Resumo

Baseando se nas aulas e práticas vivenciada de musculação dentro das academias, uma vez que na musculação o posicionamento correto do corpo e a técnica são essenciais para que certos grupos musculares sejam trabalhados (KNUDSON & MORISON, 2001). Este trabalho tem como objetivo: A análise qualitativa dos exercícios para os membros inferiores praticados na musculação, confrontando assim as opiniões de autores sobre a musculatura envolvida nos exercícios Leg Press, Agachamento com Barra e Avanço. Outra preocupação foi verificar a aplicação desses exercícios dando ênfase para importância da ordem desses exercícios. Para se coletar dados referentes ao estudo realizou se um levantamento dos livros sobre musculação, revistas especializadas e artigos publicados nos últimos anos sobre eletromiografia. Baseado nas revisões bibliográficas conclui-se que não fica evidente qual musculatura realmente é trabalhada nestes exercícios entre os autores pesquisados, ficando para uma próxima pesquisa um estudo mais detalhado que possibilite uma maior clareza de quais músculos que efetivamente participam destes exercícios.

Unitermos: Leg press 45º. Agachamento. Avanço.



http://www.efdeportes.com/efd127/exercicios-para-os-membros-inferiores-praticados-na-musculacao.htm

terça-feira, 23 de março de 2010

Movimento da articulação do ombro

video



DADOS DA EDIÇÂO
ISBN - 978-85-388-0020-0
200 págs- 14 x 21 cm Hidroginástica – Novas Abordagens
MARCUS VINÍCIUS PATENTE ALVES


Hidroginástica – Novas Abordagens surge em momento de carência de literatura especializada, de boa didática, objetiva, aplicada. O livro é mais do que um simples texto de prescrição, pois vai mais além da didática e pedagogia das técnicas na medida que alcança com a mais ampla riqueza de detalhes a demonstração dos exercícios, seus fundamentos e sentido. Apresenta assim, rico material ilustrativo – são 364 ilustrações contemplando os principais recursos oferecidos pela hidroginástica.

Apresenta 6 partes e 31 capítulos, a que se soma o tópico: “Considerações Finais”.